Skip to main content

Da mesma forma como você envia uma mensagem de texto, áudio, uma imagem ou vídeo, a partir de hoje (4) o WhatsApp irá liberar a função de envio de dinheiro entre pessoas, sem cobrança de taxas. Porém, o recurso esatrá disponível apenas para algumas instituições bancárias.

Não tendo somente a limitação de bancos participantes, o serviço não estará disponível para todos os usuários aqui no Brasil. De acordo com o Diretor de Operações do WhatsApp, Matt Idema, o recurso será disponibilizado para uma parcela pequena dos usuários da plataforma, chegando aos demais de forma gradual. O mesmo não informou com detalhes as porcentagens de liberação e nem mesmo as datas futuras.

Acreditamos que esse serviço vai ser mais impactante nesse momento, de pandemia, em que as pessoas estão isoladas, porque enviar dinheiro de forma digital é mais seguro. Também acreditamos que esse serviço vai ajudar milhões de pessoas que não têm acesso a bancos, porque elas poderão participar do mercado.

Matt Idema, Diretor de Operações.

Contudo, Idema também comentou que os usuários que tiverem o recurso liberado, poderão convidar outras pessoas para fazerem uso da ferramenta de pagamentos, onde pelo simples fato de enviar uma quantia, de qualquer valor, para esse usuário, a função estará liberada automaticamente. assim, quem não tem o serviço, mas receber uma transferência, terá a função liberada no mesmo instante.

Porém, não para por aí, as instituições financeiras que compõem as participantes do recurso, também poderão convidar seus clientes a usarem a nova função.

Bancos participantes

Agora no seu lançamento, apenas nove bancos fazem parte da rede de parceiros do WhatsApp, sendo assim, só poderão utilizar o recuso clientes dos bancos: Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú Unibanco, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi e Woop Sicredi.

Outro detalhe é que só é permitido utilizar cartões de débito, pré-pago ou combo, que tenham bandeira Visa ou Mastercard.

Segundo a plataforma, o processamento dessas transações será realizado através da Cielo, com isso, o recurso fica aberto à novas instituições financeiras que queiram fazer parte da rede de parceiros.

Como funciona

Com a promessa de ser um recurso simples e prático, para utilizá-lo, na conversa, basta clicar no ícone de opções de envio (onde aparecem as opções de imagem, vídeo, documento, etc.), em seguida preencher os dados do cartão a ser utilizado, selecionar a pessoa que irá receber a quantia e adicionar a transação. Ambos, remetente e destinatário, poderão ver o pagamento na própria conversa.

Vale ressaltar alguns detalhes: não será permitido o uso de cartão de crédito para utilizar o recurso, quem tentar usar cartões de outras bandeiras/instituições financeiras não irá conseguir finalizar a transação; também é preciso ter um número de telefone brasileiro para enviar e receber dinheiro, assim como as transações só poderão ser realizadas em moeda nacional. Lembrando que não haverá cobrança de taxas para nenhuma das partes.

Segurança

Já autorizada, pelo Banco Central, a oferecer esse tipo de serviço aqui no Brasil, quem habilita o pagamento pelo WhatsApp é o Facbook Pay.

De acordo com Matt Idema, as transações são protegidas por diversas camadas de segurança, incluindo o PIN do Facebook Pay ou a biometria dos aparelhos compatíveis. Todo usuário do recurso terá seu PIN próprio, que será utilizado como sua chave de segurança.

Em caso de transações realizadas por engano, como selecionar e enviar uma quantia para a pessoa errada, Idema comentou que ficará a critério do destinatário devolver ou não o valor recebido, uma vez que o sistema não tem como cancelar uma transferência finalizada. Então é bom manter a atenção redobrada na hora de selecionar quem irá receber a transação.

Limites de transações

A plataforma estabeleceu limites de valor por transação e, também, limites de quantidade de transferências a serem feitas por um período de tempo.

Ficando acordado da seguinte maneira: é possível enviar até R$1.000,00 por vez e receber até 20 transações por dia, tendo um limite de R$5.000,00 ao mês. Já os bancos parceiros podem estabelecer limites menores do que estes, pré determinados pelo WhatsApp.

Pagamentos no WhatsApp Business

A liberação inicial do recurso, será somente para contas pessoais, empresas que fazem uso do WhatsApp Business não terão essa função. Segundo o Diretor de Operações, o recurso para empresas ainda está em processo de análise pelo Banco Central. “Vamos trazer os novos serviços de pagamento em breve”, disse Matt Idema, sem divulgar datas.

Idema também chegou a comentar o tempo decorrido para a liberação do serviço aqui no Brasil, que foi anunciado em junho de 2020, mas que foi vetado no mesmo mês pelo Banco Central e pelo CADE ( Conselho Administrativo de defesa Econômica). A liberação para funcionamento só veio em março deste ano.

“Entendemos o tempo que levou para a aprovação dos serviços pelo Banco Central, pelas condições de pandemia e pela coincidência de lançamento do Pix”

Matt Idema, Diretor de Operações do WhatsApp.